A MatosinhosHabit, apostando cada vez mais em respostas inovadoras que respondam às necessidades habitacionais do concelho, promoveu a assinatura de um protocolo de cooperação entre o município e a Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), no âmbito do Programa” Matosinhos: Casa Acessível”.

O acesso a habitação digna é um dos objectivos da MatosinhosHabit que em conjunto com a Câmara Municipal de Matosinhos tem levado a cabo uma política de habitação tendo em conta, sobretudo, às necessidades dos munícipes encontrando, para isso, soluções personalizadas ao perfil dos agregados familiares matosinhenses.

Assim, e visando colmatar as carências habitacionais no concelho e com o objectivo de proporcionar uma resposta adequada a quem enfrenta maiores dificuldades na obtenção de residência, a Câmara Municipal de Matosinhos e a MatosinhosHabit, lançaram o “Matosinhos: Casa Acessível”, um programa municipal que pretende captar para o mercado de arrendamento, a custos acessíveis, fogos privados, até agora indisponíveis.

Assente no princípio do arrendamento acessível, o novo programa destina-se a conferir novas oportunidades a proprietários e arrendatários, pretendendo ser uma resposta habitacional, face à crescente procura de habitação e aos elevados preços praticados no mercado privado. O “Matosinhos: Casa Acessível” conta com um apoio inovador a segmentos sociais que não se encontravam abrangidos nos programas municipais, e que se confrontavam com diversas dificuldades face à sua incapacidade económica para arrendar a preços compatíveis com os seus rendimentos.

Para Tiago Maia, administrador da MatosinhosHabit, «a celebração deste protocolo vai permitir a divulgação do “Matosinhos: Casa Acessível” junto dos seus associados e do setor da mediação imobiliária, bem como apoiar os mediadores imobiliários aderentes na preparação e submissão das candidaturas ao programa para apreciação da MatosinhosHabit.»

Por outro lado, a APEMIP reconhece também que este programa irá permitir potenciar a oferta de imóveis para colocação em regime de arrendamento de longa duração no concelho de Matosinhos, em resultado dos benefícios fiscais que os respetivos proprietários poderão usufruir não só em relação ao IMI, IRS ou IRC, como também ao nível da segurança contratual.