Relatório de 2019 revela eficácia na gestão e área económico-financeira

MatosinhosHabit apresenta indicadores de eficiência e execução elevados

A MatosinhosHabit apresentou recentemente o seu Relatório de Gestão e Demonstração Económico-Financeira referente ao ano de 2019. Os dados demonstram que os objectivos propostos foram cumpridos, sendo que os indicadores de eficiência revelam uma taxa de execução muito elevada em relação aos serviços disponibilizados.

A MatosinhosHabit terminou o ano de 2019 com um balanço positivo da sua atividade, encerrando este exercício com a certeza de metas e dever cumpridos. Estas são as conclusões reveladas recentemente, no âmbito do Relatório de Gestão e Demonstração Económico-Financeira da MatosinhosHabit de 2019.

Assim, e segundo os indicadores de eficiência revelados, a taxa de execução foi, na sua grande maioria, igual ou superior a 80%, verificando-se também o cumprimento integral de diversos referenciais (100%). Nesse sentido, estamos perante uma estratégia que acompanha um dos destaques de eficácia dos serviços da MatosinhosHabit, ao finalizar 2019 com 35.397 atendimentos totalizados.

«Estes números fazem alimentar a ambição de continuarmos o trajeto de sucesso que a MatosinhosHabit obteve no ano passado, para o ano de 2020. Durante este ano queremos manter os desafios a que nos propusemos, continuando com o mesmo arrojo e eficiência que temos mantido até aqui, quer através dos nossos serviços quer através da proximidade e do apoio à população do nosso concelho», salienta Tiago Maia, administrador da MatosinhosHabit.

Para a MatosinhosHabit, a prioridade em 2019 centrou-se na exploração e definição da Estratégia Local de Habitação. Desenvolvida em estreita colaboração com o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana, esta parceria levou à concretização da aprovação da candidatura ao “1º Direito – Programa de Apoio ao Acesso à Habitação”, revelando Matosinhos como um dos concelhos pioneiros na sua aprovação.

Conforme explica Tiago Maia, «em 2019 reforçámos as políticas habitacionais, através da reorganização da gestão do parque habitacional, encontrando mais soluções para uma das principais preocupações dos meios urbanos: a ausência de oferta de residência condigna, com valores adequados aos orçamentos familiares. Por outro lado, construímos também as bases para uma resposta habitacional assertiva e para o desenvolvimento de relações positivas e de confiança com os munícipes.».

No seguimento do Plano de Atividades para 2019, a MatosinhosHabit complementou a gestão socio-habitacional através de projetos de base comunitária, alargando assim o âmbito da sua atuação, nomeadamente em áreas tão diversas como a sustentabilidade ambiental, a cidadania, o acesso cultural e desportivo, as dinâmicas familiares e sociais, o envelhecimento ativo e a gestão do espaço público.

Como divulga o Relatório, no decurso de 2019, a MatosinhosHabit desenvolveu ainda projetos de reabilitação (parcial ou total), manutenção de fogos (zonas comuns e edifícios), assim como recuperação de habitações devolutas, destinadas a novos realojamentos. A estas iniciativas, juntam-se ainda a aprovação de candidaturas a fundos comunitários com o objectivo de proporcionar uma melhoria e modernização significativas dos conjuntos habitacionais do concelho.

Apostando cada vez mais na área da reabilitação urbana, foram igualmente obtidos desenvolvimentos no início dos trabalhos de delimitação de uma nova Área de Reabilitação Urbana, em São Mamede de Infesta, dando-se também continuidade ao seguimento e crescimento dos projetos nas restantes áreas territoriais de Matosinhos.

Para Tiago Maia, «a MatosinhosHabit está, hoje, posicionada na senda dos projetos nacionais e internacionais de grande relevo, absorvendo e implicando as boas práticas no seu território de gestão e servindo de montra pelo caráter inovador e diferenciador das suas medidas de ação.».

#Matosinhos #MatosinhosHabit #Habitação