O CEiiA – Centre of Engineering and Product Development, em parceria com a CCDR-N – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, recebeu nas suas instalações a última reunião de agentes regionais da primeira fase do projeto europeu SOCIAL GREEN, que contou com a presença de representantes de municípios e empresas municipais da região, da AICCOPN – Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas e da FEUP – Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, numa discussão em torno da implementação do Plano de Ação Regional elaborado.

A reunião tinha como objetivo principal a apresentação do plano de ação para a segunda fase do projeto a ser implementado a partir de abril de 2019 e a reflexão/avaliação do caminho já decorrido na primeira fase. O Plano de ação para esta segunda fase incidirá sobre a melhoria dos instrumentos de politica pública e de financiamento, e terá como objetivos principais a transição para uma economia de baixo carbono e a pobreza energética na habitação social. As ações para concretizar para o cumprimento destes objetivos serão, o aumento de fundos europeus disponíveis para suportar a “reabilitação verde” da habitação social, a melhoria dos processos de seleção das candidaturas e das ferramentas de avaliação e monotorização das operações e dos instrumentos financeiros e a dinamização de ações de sensibilização que visem um alteração comportamental das populações em torno de uma maior eficiência energética.

Foi ainda apresentado pela FEUP, na pessoa do Prof. Eng. Paulo Conceição, a Agenda Regional para a Melhoria da Eficiência Energética na Habitação Social, como Plano de Ação, sendo de registar, para além das ações atrás descritas, o enfoque nas “experiências de participação dos residentes no desenho e acompanhamento das intervenções de reabilitação”.

A MatosinhosHabit, um dos parceiros que integra este projeto, esteve representada pelo seu Administrador, Tiago Maia, e pelo Eng. Luís Magalhães, do Departamento de Obras e Projetos da Empresa Municipal de Habitação.

Recorde-se que a MatosinhosHabit dará inicio, ainda este ano, a sete empreitadas de reabilitação no seu parque habitacional, correspondendo a um total de cerca de 740 habitações, no âmbito da eficiência energética, podendo melhorar as condições de habitabilidade dos seus edifícios. Estas reabilitações enquadram-se ainda num conceito de utilização de materiais que permitam a transição de uma economia linear para um economia circular, onde os materiais de construção utilizados possam, mais tarde, serem reutilizados ou recuperados através do processo de reciclagem.

Este projeto europeu, conta com a participação de Portugal, Espanha, Croácia, Estónia, Suécia e Roménia. O Social Green tem como objetivo melhorar as políticas europeias regionais e locais de promoção da eficiência energética e utilização de energias renováveis na habitação social.